Os Intraterrenos

 

 

O INTERIOR DA TERRA, O REINO DÉVICO E O FENÔMENO UFO

Uma mensagem de Metraton canalizada por Tyberonn

“Saudações, Queridos! Eu sou Metraton, Senhor da Luz, e lhes dou as boas-vindas a estas palavras vivas. Abraço cada um de vocês em amor. 

Agora vocês pensam que o seu planeta é uma esfera sólida, mas Queridos, na verdade o seu planeta é achatado nos pólos e contém grandes vazios em seu interior, que abrigam aquilo que vocês chamam de civilizações perdidas. Seus geólogos determinaram que seu planeta tem 4,5 bilhões de anos, e lhes dizemos que isto é quase exato, dentro das leis da sua ciência. O que os seus cientistas não compreendem é que a dimensionalidade influencia as leis da sua ciência. De uma dimensionalidade diferente, seu planeta seria um conglomerado de muitas Terras, justapostas de forma concêntrica, com uma infinidade de probabilidades paralelas, entendem?

Pergunta: Muito tem sido falado sobre civilizações intraterrenas. Elas existem? E se existem, onde se localizam?

Metraton: Elas realmente existem e têm existido há muito tempo. Há uma raça de seres humanóides, que se originou nos tempos da Lemúria e na fase posterior de Atlântida, que descobriu um meio de entrar nas fendas profundas e vazias da sua Terra. Existe uma grande extensão de vazios no seu planeta, que eram conectados por uma vasta rede de túneis. Esses primeiros seres que entraram ali tinham um corpo mais leve, uma forma física não tão densa quanto a que os seres humanos da superfície têm, desde que evoluíram para essa forma na superfície. Inicialmente esses seres da Lemúria entraram nessas fendas para escapar da fúria daquilo que vocês chamam de dinossauros, que infestaram seu continente durante um longo tempo. Com o tempo eles descobriram vastas áreas de grande tranqüilidade e intensa beleza, conforme se adaptavam a esses mundos internos. Ao se aventurarem mais profundamente na Terra, esses seres descobriram que existe um sol interno, por assim dizer, nas profundezas da Terra. O sol interno emite uma forma de luz azul, e os antigos Lemurianos, em corpos semifísicos e etéricos, desenvolveram meios de enxergar nessa luz, e descobriram uma incrível beleza nos abismos internos. Alguns de vocês pensam que os Lemurianos ascenderam. A verdade é que eles descenderam para dentro da Terra, mas estão muito perto daquilo que pode ser chamado de conclusão do seu ciclo, ou Ascensão.
Existem literalmente dezenas de cavernas interna sob as áreas de Arizona, Nevada e Califórnia. Muitas delas foram  delas f delas foram encontradas por seres humanos no seu século passado. Estas existem na região do Grand Canyon, Flagstaff, na região que vocês chamam de Área 51 e Death Valley na Califórnia. Os povos indígenas, agora chamados de Hopi, Navajo e Havasuapi, ainda conservam lendas e, na verdade, algum conhecimento a respeito dessas cavernas e túneis.
Agora, é preciso observar que, naquilo que é chamado de interior da Terra, o aumento das pressões e magnetismo das forças gravitacional e teotônica cria um modelo de vetor único e específico, que permite maior tangibilidade, maior ancoragem daquilo que vocês chamam de paralelos dimensionais. Portanto, realmente existem concentricidades na Terra que permitem múltiplas sobreposições de dimensões internas. Na verdade, elas existem em todos os lugares do Universo, como vocês o conhecem, e existem na superfície do seu planeta, mas são consideravelmente menos tangíveis devido à densidade eletromagnética e à densidade da pressão, que citamos.
Digamos que dentro da Terra o modelo energético torna-se mais focal nas camadas, e permite que existam mais dimensões e que se concentrem mais pixels de força vital e mais éter. Fazendo uma analogia grosseira, seria como comparar uma televisão que recebe um sinal de antena com outra que recebe o sinal via cabo ou satélite, sendo a primeira o modelo da superfície do seu planeta, e a segunda o interior da Terra. Neste caso, mais canais são disponíveis – e disponíveis numa definição mais rica – mas estamos falando de dimensões paralelas quando usamos o termo canais.
Conseqüentemente, dentro da Terra existem paralelos separados, sucintamente justapostos lado a lado e em superposição concêntrica, que permitem que formas diferentes de vida coexistam sem verdadeiramente se tocarem, por assim dizer. E exatamente do mesmo modo que muitos canais estão disponíveis em um mesmo aparelho de televisão, assim também existem muitos planos de dimensão paralela existindo dentro da mesma Terra. De fato a maioria dos extraterrestres que mantêm bases no interior da Terra as mantêm nesses modelos de freqüência paralela, que podem ser chamados de holográficos. Entendem?
Então, existem muitas formas de vida nas concentricidades da Terra, muitas das quais estão aqui há muito mais tempo do que a espécie humana, muitas das quais se consideram com tanto direito à Terra quanto vocês. Mas, na verdade, aqueles que estão mais estreitamente alinhados com a espécie humana são os da antiga Lemúria.
Pergunta: Onde esses seres vivem, e como se parecem?
Metraton: Na verdade, esses seres da Lemúria são muito mais altamente evoluídos em espírito do que vocês, neste momento. Como eu disse, seus corpos são menos densos, mas são realmente físicos. A pele deles assumiu um matiz esverdeado e, em alguns casos, verde azulado, porque a água que eles bebem tem um conteúdo altamente mineral, contendo cobre oxidado e outros metais em maior concentração. Estes seres são pacíficos, não conhecem nenhuma outra religião além do amor da fonte, e compreendem o que é chamado de grande tranqüilidade. Eles estão muito conscientes de vocês, mas não têm nenhum desejo de se inter-relacionar. Por que? – vocês perguntariam. Devido a inúmeras razões, sendo que a mais predominante é que eles estão conscientes da sua natureza violenta, do seu medo e da sua falta de desenvolvimento espiritual coletivo. Estão conscientes das suas doenças físicas, algumas das quais poderiam contaminá-los potencialmente, e eles são incapazes de suportar seus raios solares. Digamos que eles evoluíram em seres que estabeleceram uma rota exclusiva e estão prestes a completar sua jornada. Seus corpos são sustentados por uma força cristalina magnética, e por uma fonte de luz que é emitida pelo centro do seu planeta. Suas capacidades mentais permitiram que eles aproveitassem esses campos de força e os adaptassem para o seu sustento físico e espiritual. Embora eles estejam numa biologia física, ela é uma biologia mais quadridimensional e muito menos densa do que a de vocês. Muitos deles são bem hábeis naquilo que vocês chamam de tele-transporte.
Realmente houve contato entre os habitantes do mundo interno e os seus governos, mas não um inter-relacionamento. Houve mensagens sobre a necessidade da raça humana da superfície estar consciente das mudanças que virão. Como dissemos antes, os seres do mundo interior estão numa rota diferente, num ciclo de tempo diferente, e este está próximo da conclusão.
Você perguntou onde esses vazios internos estão localizados. Tendo em mente o aspecto do paralelo dimensional, lhe respondemos que, nos seus termos, a maior concentração desses vazios está em terras sob os mares, mas existem bolsões abaixo de todas as massas de terra. As regiões do noroeste dos Estados Unidos, as montanhas de Arkansas, Novo México, Arizona, México, América Central, Peru, Grã-Bretanha, Europa, os Himalaias, Chile, Argentina, África, Bolívia, Brasil, China, Sibéria, Groelândia, Islândia e Sri Lanka, todas elas contêm colônias intraterrenas.
Pergunta: A que profundidade eles vivem, dentro da Terra? A Terra tem pontos de acesso a esses vazios internos?
Metraton: Dissemos que pontos de entrada ocorrem nos pólos e em muitas aberturas na superfície do planeta. É impossível definir a profundidade, já que são realmente paralelas em termos de dimensão, e as medidas, nos seus termos físicos, não são verdadeiramente válidas. Alguns dos vazios e comunidades menores estão bem perto da superfície, mas as principais áreas ocas estariam, nos seus termos, a mais ou menos 20 milhas abaixo da camada da superfície e algumas, numa profundidade aproximada de 100 milhas. (Seus geólogos achariam difícil de imaginar isto devido à sua interpretação da pressão e calor, mas lhes dizemos que estes lugares existem, e a vida existe dentro deles através da arregimentação de campos de força).
Mas estas distâncias são relativas à multidimensionalidade paralela. Se, por exemplo, você conseguisse entrar por uma das regiões dimensionais polares ou por uma das suas passagens dimensionais trianguladas, em uma Terra paralela, em um continuum de espaço-tempo diferente, a que distância você verdadeiramente se encontraria do ponto em que entrou? A resposta pode estar em polegadas ou éons, dependendo do modo como você a enxerga. A ciência que está mais perto de englobar com precisão a infinidade dos mundos é a física quântica, e esta ciência está apenas começando a ser compreendida nas comunidades científicas da Terra. O paradigma precisa mudar, assim como a base geométrica e matemática, antes que esta ciência seja decifrada com exatidão no seu plano.
As principais entradas para os vazios internos do planeta são através das Regiões Polares. Os aspectos dimensionais expandidos da sua Terra(s) multidimensional estão conectados de forma quântica nos pólos. O aspecto magneticamente achatado das Regiões Polares é que possibilita as áreas ocas na esfera planetária. Seu Almirante Byrd escreveu a respeito de voar sobre essa região e ver terras tropicais onde rios correm. Nós lhes dizemos que ele realmente passou dimensionalmente, por um breve período atemporal, para dentro do aspecto paralelo da Terra oca, e que ele e outros fizeram isto em várias ocasiões. Nas Regiões Polares, o hiper-transporte dimensional pode ocorrer sob uma série de condições específicas. O transporte dimensional pela abertura polar é mais ou menos como atravessar um campo cônico inclinado e íngreme, virando rápida e elipticamente. A sensação é de subitamente estar “achatado” de novo, ou paralelo à superfície. Na verdade, se está realmente numa dimensão paralela. Os seres do interior da Terra existem nesse tipo de espaço. Existem muitas raças e seres na sua Terra “multidimensional”. Inclusive muitos que vocês chamam de extraterrestres, que poderiam reclamar a cidadania do seu planeta com tanta convicção quanto vocês. Na verdade, na maioria dos casos, eles estão na Terra há mais tempo do que a humanidade.
Pergunta: Isto inclui os seres que chamamos de Yeti ou Devas?
Metraton: Não. Esses seres também existem, mas não estão entre os Lemurianos e os primeiros Atlantes que se aventuraram no interior da Terra.
Pergunta: Poderia nos falar sobre os Yeti? Estes são os mesmos seres que chamamos de Pé Grande?
Metraton: Esses que vocês chamam de Yeti ou aqueles chamados de Pé Grande são versões anteriores do experimento genético na Terra, principalmente da fase da Atlântida, há aproximadamente 20.000 anos atrás. Naquele tempo, havia muitos experimentos genéticos no seu planeta. Esses seres são inteligentes, mas geneticamente prejudicados. Essas formas gigantescas foram criadas geneticamente usando o DNA humano com o do macaco, para criar um animal humanóide para mão-de-obra, um animal com mais inteligência – com inteligência semelhante à do homem – mas com uma fiação genética ou implantes impostos, que “desligavam” certas áreas do cérebro. Eles são sobreviventes daqueles que vocês chamam “os outros” de Atlântida. São remanescentes de seres insensivelmente criados para força de trabalho nas minas, fazendas e silvicultura. As áreas dos seus cérebros que permitem a emoção e o pensamento expansivo tiveram seus códigos artificialmente prejudicados, no entanto a mesma fonte que habita estas criaturas deficientes está nos golfinhos, mas seus corpos são incapazes de se expressar ou de evoluir mentalmente além de certos limites. Entretanto eles possuem o que vocês chamam inteligência divina. Mas só conseguem se sustentar e crescer através da força física e dos mecanismos do instinto de sobrevivência.
Esses seres não moram nos vazios da Terra. Eles vivem em cavernas e montanhas distantes e nas florestas fechadas e terras pantanosas. São seres noturnos. São uma raça que está minguando, por assim dizer, e com o tempo não mais existirá. Estes seres têm muito medo dos humanos, e experienciam grande tristeza e confusão quanto à própria evolução. Eles os observam cautelosamente, eles sabem que são seus irmãos, e com uma ansiedade atormentada querem estar mais perto de vocês, mas são suficientemente inteligentes para saber que não podem. Seus corpos desenvolveram uma massa espessa de cabelo e uma pele grossa e oleosa que lhes permitem viver em locais extremos, e aí eles vivem a fase final de suas vidas. Seus espíritos não desejam mais se completar, já que suas limitações genéticas são tantas, que os impedem de evoluir.
Se vocês pudessem olhar dentro dos olhos de um desses seres, sentiriam uma grande tristeza.
Pergunta: Você está dizendo que os Yeti são da mesma fonte espiritual dos golfinhos?
Metraton: Sim. Mas sejamos claros – é a mesma fonte, mas não a mesma expressão. Na verdade, está muito longe disto. Vejam, essas criaturas não expressam a mesma emoção vívida, a mesma inteligência e alegria dos golfinhos, porque os corpos onde estão presos não lhes permitem fazer isto. Vocês podem se perguntar por que esses espíritos escolheriam habitar tais veículos físicos tão restritos. E a resposta é que cada vez menos espíritos fazem esta escolha, e em breve eles deixarão de existir como espécie. Estes seres são capazes de expressar grande força de sobrevivência e amor um pelo outro, mas decidiram abandonar essa expressão. Se o homem continuar a sujar os oceanos, e a abater as energias magníficas das baleias e golfinhos, estes irmãos maravilhosos também vão abandonar esse papel. Vocês não têm idéia da energia luminosa que as baleias e os golfinhos põem em ação nos seus mares. 

Vocês se surpreenderiam se soubessem que muitos de vocês existem como golfinhos, tanto no presente quanto no passado. Fazem isto para desempenhar um grande serviço ao planeta e à humanidade.

Vejam, os alinhamentos de rede, os pontos de poder e os buracos brancos que existem no seu planeta não existem apenas na terra seca, na verdade a maioria deles existe nas águas externas e internas. Os golfinhos principalmente, e em alguns casos as baleias, alinham suas energias com esses locais para ajudar a equilibrar a energia do seu planeta.

Aquilo que vocês chamam de Reino Dévico tem muito mais expressões de vida nos oceanos e lagos do que nas pedras, nas plantas de terra e no solo.
Pergunta: O que é o Reino Dévico?
Metraton: Aquilo que chamamos de Reino Dévico é constituído essencialmente de aspectos fragmentais do reino mineral e vegetal que encontram expressão dinâmica consciente através de veículos de energia eletromagnética. Algumas formas dévicas são mais avançadas do que outras. As do Reino das Fadas possuem inteligência divina, enquanto outras do reino dévico são mais como os seus animais, em termos de padrões de pensamentos e consciência grupal. Nem todas as formas dévicas são o que vocês poderiam imaginar de uma natureza positiva ou benevolente. Algumas são consciências geradas por campos eletromagnéticos e, como tal, necessitam tanto do positivo quanto do negativo para equilibrar o espectro elétrico, entendem? Algumas vêem a humanidade como irmãos, outras não. Algumas são extremamente amorosas, outras são um tanto maliciosas, do seu ponto de vista. Mas ambas são formas de vida elétrica, por assim dizer.
Mestres, todas as formas de vida são sagradas, e é apropriado que, enquanto crescem em consciência, tentem entender a miríade do grande mistério. Lembrem-se que para se crescer na luz é preciso eliminar o medo e quebrar o paradigma dos sistemas de crença limitadores.
Pergunta: Você falou anteriormente que seres extraterrestres podem ter bases nas dimensões internas da Terra, e que isto acontece em dimensões holográficas. Muitos relatam que viram tais naves, mas me parece que, se elas estão em outros planos, não seriam facilmente percebidas ou vistas. Suas naves são visíveis para a espécie humana? Por favor explique isto.
Metraton: Esta é uma pergunta complexa. Bem, deixem-nos explicar deste jeito: seres de outras dimensões, outros planos, outros tempos e outros mundos certamente se manifestaram e apareceram entre os seres humanos, tanto no passado quanto no presente. A “aparição” deles, a capacidade que eles têm de serem percebidos “a olho nu”, algumas vezes se manifesta totalmente por acaso e, em raras situações, de propósito. Neste último caso, existem realmente extraterrestres menos evoluídos que procuram observar o seu planeta e entender a biologia daqui. Alguns tentaram se reproduzir através do relacionamento com seres humanos , para criar uma forma híbrida que lhes possibilitasse maior expressão emocional.
Antigamente, do mesmo modo que os seres humanos esbarraram meio acidentalmente na cortina do tempo seqüencial entre os campos do seu presente, passado e futuro, assim também formas de vida e seres “extraterrestres” se materializaram por obra do acaso na membrana freqüencial divisória entre um paralelo ou plano dimensional e outro. Geralmente, quando isto acontecia, eles eram invisíveis no seu plano, assim como os poucos de vocês que caíram no passado, ou no passado aparente, também eram invisíveis para as pessoas daquela época. Este fenômeno raro dispara uma expansão imediata da percepção subconsciente para a consciente, que é acionada pela migração a diferentes desdobramentos da seqüência de tempo. Ela se inicia diretamente no centro multidimensional da entidade, e então se torna evidente, embora um tanto perturbador para quem está experienciando isto no tempo, que todos os limites e paradigmas dimensionais existem apenas para propósitos práticos. Vejam, existem ciências diferentes, uma física diferente para cada dimensão, da mesma forma que existem abordagens e caminhos diferentes, na ciência e na física, disponíveis para a humanidade na sua realidade atual.
Ciências que poderiam ter levado a conceitos muito diferentes foram, em grande parte, ignoradas pela humanidade até agora. Existem abordagens alternativas para a física que revelam muito mais a respeito de transporte, transmutação, bi-locação e locomoção, do que a ciência dominante entende ou deseja entender. Se a espécie humana tivesse se dedicado a certas disciplinas mentais tão meticulosamente quanto explorou as “leis” tecnológicas externas, seu conhecimento, métodos e sistema de transporte resultante seriam muito diferentes, muito mais eficientes do que são hoje. Vocês abraçaram o que é externo e, até certo ponto, descartaram as capacidades das “habilidades internas” da sua consciência divina.
Agora, quando a humanidade decidir dedicar-se prioritariamente ao estudo do que é chamado de ciência “mental” de transporte e bi-locação – e isto realmente é uma ciência com leis que podem ser aprendidas, praticadas e sintonizadas – então as visitas aos paralelos e vetores no tempo e espaço tornar-se-ão menos acidentais e ocorrerão por planejamento. Uma vez que a humanidade aprenda a dominar a “física mental”, ela se libertará – se libertará muito! – do filtro da ilusão, da camuflagem da dualidade do padrão físico. Na verdade, vocês estão apenas começando a entender como a Merkabah e a Merkivah destrancam esta chave, quando reguladas pela mente para serem o construtor no campo cristalino. Isto vai ser muito melhorado quando a Grade 144 e sua rede de energia cristalina completarem o seu desdobramento. A grade vai oferecer uma grande oportunidade de avanço para aqueles de vocês que quiserem dedicar atenção a esta ciência divina de manifestação “mental” e ao que vocês chamam de viagem astral. Vejam, todas as ciências precisam incluir o divino, e isto é excessivamente omitido pelos seus estudiosos mais importantes atualmente.
Então, voltando à sua questão, voltando ao assunto, o ponto interessante sobre as visões de naves extraterrestres que a humanidade alega ver – que na sua linguagem são chamadas de discos voadores – não é que elas existam, mas que tantas pessoas aleguem vê-las.
Na verdade, alguns as vêem, mas muito poucos e muito raramente. E aqueles que as vêem, geralmente estão “vendo-as” através do que pode ser chamado de consciência lúcida expandida, não através da visão normal.
O fato da maioria das naves estar viajando num campo de dimensão paralela protege sua visibilidade, nos seus termos, através da própria camuflagem freqüencial da separação do seu plano dimensional. Então, na verdade, a grande maioria das tais naves não se manifesta e não pode se manifestar como tal na sua dimensão.
As experiências visuais realmente acontecem, mas na verdade, o que é visto na maioria dos casos são imagens refratadas, uma foto-reflexão energética que lampeja na sua dimensão, quando a espaçonave entra nos espectros dimensionais da Terra. Isto ocorre com mais freqüência, quando a nave diminui a marcha, saindo das velocidades da luz e entrando nas dobras dos buracos do espaço. Quando este “vazamento” dimensional acontece, a imagem refratada torna-se visível.
Os próprios átomos, plasma e moléculas que compõem estruturalmente a “espaçonave” são formados pelo padrão físico colado estruturalmente e alinhado fisicamente de acordo com a natureza concisa e o padrão do seu próprio território dimensional, sua realidade territorial original. Mas, quando a nave entra no plano de vocês, ocorre uma forte distorção. Sua estrutura real é pega num dilema de forma, entre se transformar completamente na textura da realidade particular da Terra, ou conservar seu próprio padrão original.
Em muitos casos, o observador humano tenta encaixar o que é “visto” dentro do sistema de crença daquilo que ele aceita como possível de existir no universo. Assim, muitas visões são meio adaptadas à expectativa individual e à crença humana coletiva. Isto não significa que o que está sendo visto não está acontecendo, mas que o que é visto está distorcido por um jogo de espelhos dimensionais e pela expectativa. 

Portanto, o resultado final daquilo que o observador terreno acredita que vê é algo entre uma nave de forma estranha e um avião envolto por luzes giratórias, mas na verdade não é nem um nem outro. A nave conserva o que pode da sua estrutura original e muda o que deve mudar, ao transmutar sua estrutura de acordo com as leis do novo plano dimensional.

Como cada observador humano registra a imagem e a interpreta individualmente, muitas das alegações e relatos relacionados à forma, tamanho e cor diferem drasticamente. Então, mesmo as aparições que parecem indiscutivelmente “reais” nos seus termos, são, no máximo, distorções. A maioria das naves vem de realidades e planos de existência que são muito mais avançados nas ciências tecnológicas do que a Terra, neste momento. As poucas vezes em que a nave dispara em ângulos retos, é porque ela conseguiu reter funções que lhe são normais no seu habitat particular.
Aquelas que parecem sólidas para vocês não se originam daquilo que chamaríamos de planos superiores de manifestação do pensamento puro, ou de um plano de ciência da consciência. Vejam, cada vez mais extraterrestres entram no seu plano utilizando “casulos de energia” que se manifestam através do pensamento puro. Estes são construídos intelectualmente e externalizados pelo que é chamado de bioplasma. Suas “Naves Mães” não penetram o seu meio ambiente.
As naves que vêm deliberadamente para as suas dimensões, só vêm de passagem, por períodos muito curtos, porque estes veículos de espaço interno não podem permanecer muito tempo no seu plano. Isto devido às tremendas tensões que pressionam a integridade estrutural da nave. Na verdade, elas têm a capacidade iminente de criar pressões que resultem na desmaterialização em vapor. A necessidade de transformar materialmente a estrutura de acordo com as leis físicas de um plano dimensional diferente é uma necessidade prática, e o disco voador simplesmente não pode permanecer nesse momento por um período indefinido. Podemos comparar grosseiramente esta situação com a de um dos seus submarinos ultrapassando seu limite de profundidade e lutando para se conservar intacto antes de sucumbir às pressões. Entendem? 

Então, o formato das frotas que são vistas são aparências isomórficas distorcidas da verdadeira estrutura. Geralmente o que os seres humanos dizem que vêem é uma forma de pires ou de charuto, mas na verdade estas são percepções deformadas que virtualmente não têm nenhuma relação com o verdadeiro desenho intrincado das naves, com a forma que elas apresentariam no seu local de base e na concepção do seu projeto arquitetônico.

Como dissemos, existem extraterrestres menos evoluídos que entraram nos seus campos físicos para observar e estudar, e isto explica a grande maioria das visões e evidências de aterrissagens. No entanto, isto aconteceu com muito menos freqüência do que vocês imaginam. A mal-afamada “Colisão de UFO” que foi tão divulgada, aconteceu por acidente e levou a resultados devastadores. Houve casos em que suas aeronaves e zonas nucleares foram observadas e estudadas, mas a maioria deles aconteceu em períodos muito curtos.

A maioria das visões autênticas são breves vislumbres de formas luminosas movendo-se em ângulos impossíveis. Estas geralmente são vazamentos dimensionais, e tornam-se visíveis no momento em que as imagens refletidas se tornam visíveis.
Menos de cinco por cento das visões físicas são genuínas. Isto pode ser difícil para vocês aceitarem. Nós lhes dizemos que muitos seres humanos estão tão convencidos dessas aparições, que muitas vezes eles mesmos criam a imagem. Quantos de vocês, quando crianças, realmente viram Papai Noel passeando pelo céu, dirigindo seu trenó puxado a renas? Na verdade, o seu Papai Noel realmente existe, realmente tem consciência, porque vocês alimentaram a vida dessa forma-pensamento através do seu sistema de crença. Na verdade, muitos dos seus personagens “fictícios” têm consciência e existem como formas-pensamentos criadas pela energia do pensamento coletivo. Percebem como vocês são criativos? Na verdade, isto é um aspecto das capacidades da “ciência mental” que vocês alcançaram, manifestada em sistema de crença.
Mas não entendam mal – existe uma abundância de vida extraterrestre no Cosmos, e muitos realmente existem na sua Terra e dentro dela. Não apenas na multidimensionalidade, mas alguns, especialmente seus antepassados, trabalham em estreito contato com vocês na ascensão e desenvolvimento da Terra. Entre os mais benevolentes desses seres, estão os das Plêiades, Sírius A e B, Andrômeda e Arcturo. Na verdade, muitos de vocês viveram na Atlântida como estes seres, e co-existem no AGORA, em paralelo, como estes seres. Já lhes dissemos isto antes. 

Na verdade, estes seres são capazes de existir fisicamente no seu mundo, e fizeram isto durante muitos éons, mas isto é feito mais freqüentemente através da ciência da transformação mental, a mestria mental. Entretanto, suas naves não aparecem na dimensão de vocês como muitos imaginam. Na verdade estes seres utilizam o que é chamado de tecnologias de portais estelares para ajudá-los a materializar; mais ou menos como o sistema de transporte via “facho energético” do seu programa “Jornada nas Estrelas”. A maioria das bases extraterrestres no seu planeta é formada através de inserções freqüências holográficas, que são colocadas estrategicamente em áreas de portais estelares ou pontos de infinidade que ocorrem geométrica e eletromagneticamente em vetores especiais, na Terra e dentro dela.

As experiências mais válidas e os contatos mais benéficos com extraterrestres acontecem em seres humanos avançados que, através da interface Merkábica e Merkívica, são capazes de experienciar a multidimensionalidade em estados lúcidos expandidos e viagens astrais. Esta experiência de multidimensionalidade será mais acessível a muitos de vocês no Campo Quântico Cristalino, através da Grade 144. Isto requer trabalho. Muitos dos seus antepassados e sábios alcançaram esta habilidade através de jejum, de buscas de visão e de certos tipos de plantas que aceleram o processo da experiência astral. 

Agora, planos interdimensionais podem e realmente se intermisturam em muitos planetas, como com a Terra, mas não limitados a ela. E isto acontece, muito freqüentemente, sem a percepção ou conhecimento consciente dos habitantes dos planos envolvidos. Atualmente poucos seres humanos estão conscientes das suas realidades multidimensionais. Todo o conceito da existência na Terra de civilizações intraterrenas, visitantes com bases e habitantes extraterrestres é bem estranha para vocês.

Vejam, planos dimensionais paralelos geralmente são de natureza holográfica. Como tal, eles podem existir independente de espaço. Não são realmente um “lugar”, no seu conceito de localização. Um plano holográfico paralelo pode ser inserido em um tempo específico como uma realidade mental. Ele pode ser uma realidade solitária específica que é capaz de existir separadamente, mas isto não diminui seu valor, de jeito nenhum. De fato, muitos dos dramas do seu Cristo são inserções holográficas propositais. Inserções holográficas podem existir durante um tempo e depois desaparecer, porque não são localizações Cósmicas reais propriamente ditas. Uma inserção holográfica é formada para entidades como padrões de “gestalt” para satisfação emocional e lições em vários níveis.

Com freqüência os seres humanos não levam em conta a grande importância e o valor da emoção e da imaginação. Num sentido real, estados emocionais e aquilo que vocês chamam de sonhos imaginativos são planos dimensionais. Na verdade, uma analogia comparativa entre um plano dimensional e um estado emocional é muito mais congruente e válida do que uma analogia comparativa entre um plano e uma localidade de vetor específico, ou o que vocês chamariam de lugar, porque na verdade nem os estados emocionais nem os planos dimensionais ocupam espaço, da forma como vocês o definem.

Agora, os pleiadianos e os sirianos, que são sua fonte genética principal, trabalham em contato estreito com a humanidade. Estes seres benevolentes têm trabalhado com vocês no passado, no presente e no futuro – nos seus termos – em muitos esforços para ajudar a humanidade a recuperar sua verdadeira maestria. Estes seres trabalham com os campos gravitacionais de vocês, com suas grades e linhas ley, vórtices e sistemas de portais, especialmente na modernização em curso do acesso dimensional da Terra. Conseqüentemente eles desenvolveram meios de co-existir com vocês até certo ponto, e são capazes de manifestar formas nas quais possam viver na Terra e dentro dela. Com freqüência eles formam esferas bioplásmicas codificadas com informações para ajudar vocês de diversos modos. Alguns dos círculos simbólicos nas suas plantações são um desses modos. Eles são emitidos principalmente através de manifestações de pensamento-luz concentrado que se combinam com campos eletromagnéticos da Terra para formar símbolos geométricos programados. São de natureza altamente elétrica. Qualquer sensitivo que tenha se sentado em um círculo de plantação recém formado pode testemunhar o zumbido tangível da energia que existe dentro deles. 

FECHANDO:

Encerramos dizendo-lhes que toda a vida se origina da luz, e que a luz se origina da consciência. Do pensamento! Sua missão na Terra é experienciar a dualidade, crescer, aprender e buscar a luz. Seu propósito é experienciar a vida e buscar o entendimento. Para fazer com que o mistério seja conhecido, vocês descobrirão que o amor é a vibração de toda a criatividade, e que a busca do conhecimento, do verdadeiro conhecimento, é o elemento chave do crescimento.

Agora, existem certos filtros na sua mente consciente, não só devido à sua construção genética, mas também ao seu propósito no seu espaço-tempo continuo. Como vocês poderiam se focalizar verdadeiramente na experiência que escolheram de estar na ilusão da dualidade linear se, ao mesmo tempo, estivessem conscientes de estar em outras dimensões, de viver vidas paralelas no AGORA? Vejam, este não seria o propósito do ego.

Mas estes filtros são superados entrando-se no cérebro posterior, o campo cristalino! Agora vocês têm o conhecimento para serem maiores. Mas saibam que o conhecimento maior é alcançado pela busca através da mente meditativa – o Cérebro Divino – e suprindo-se com este conhecimento o computador que vocês chamam de mente consciente. Aprendam a trabalhar com os dois!

Dissemos-lhes que o Amor é a chave. Na verdade, o Amor é a linguagem da luz, e ele existe em muitos formatos avançados. O zênite máximo do amor existe na freqüência do raio gama, e é excessivamente potente para ser recebido no plano da Terra. Nós lhes dissemos que o Amor Incondicional é a forma mais elevada de Amor, e que ele não pode ser verdadeiramente entendido na terceira dimensão. Pode ser imaginado mas não verdadeiramente compreendido na terceira dimensão. Isto não quer dizer que o Amor Incondicional não exista para vocês, ou que ele não seja acessível no plano da Terra. Na verdade, ele é, mas se expressa na quinta dimensão e dimensões mais elevadas. Este conceito pode ser confuso para vocês, pois pensam que experienciaram o Amor Incondicional. Isto é exato, porque vocês o experienciaram, podem experienciá-lo e realmente o experienciam. Mas não o estão experienciando na dualidade da terceira dimensão. A terceira dimensão é uma dimensão condicional, e é profundamente programada, intricadamente planejada na polaridade. O amor tem seu oposto polar na terceira dimensão, assim como o tem a luz e tudo que existe dentro do espectro eletromagnético. O Amor Incondicional é um efeito experienciado no campo de ponto zero, e, portanto, não tem polaridade. O campo de ponto zero não é um campo de dualidade nem de polaridade. O modelo dimensional mais “baixo” que permite a experiência de aspectos do Amor Incondicional é a quinta dimensão. E é nesta (e em dimensões acima desta) que vocês o têm experienciado. Entendem? 

Queridos, enquanto vocês crescem, nós lhes dizemos que, na verdade, num nível mais elevado, vocês já estão totalmente conscientes das intricadas verdades de todas as expressões da sua alma expandida. Isto se dá através daquilo que vocês chamam de subconsciente, que é a centelha de Deus, e que todos vocês podem acessar aquietando sua mente consciente. Através do trabalho! Através do esforço! Através da impecabilidade. É um lindo sonho, e é tão complexo quanto o cubo de 12 dimensões de Metatron! Façam com que o mistério seja conhecido!

Eu Sou Metraton e Vocês são Amados!”

.. e assim é.
Tradução: Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br
About these ads

3 comentários sobre “Os Intraterrenos

  1. Lindo maravilhozo,fiquei sem ação ao acabar de ler a mensagem.
    Que a paz estejam com vocês. NAMASTÊ

  2. Fantástica a maneira como é “dada” a mensagem. De uma forma clara,precisa e entendível…suas mensagens não só elucidam,mas acalmam,tranquilizam,trazem paz…que A Grande Presença vos abençoem…sempre e sempre…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s