RSS

A Vasilha Rachada

15 fev

 

 

A Vasilha Rachada

 

Um carregador de água na Índia tinha duas grandes vasilhas que ficavam  penduradas nas extremidades de um pau que ele levava em cima dos ombros.
Uma das vasilhas tinha uma rachadura, enquanto que a outra era perfeita e entregava toda a água no final do longo caminho a pé desde o riacho até  casa de seu patrão. Quando chegava, a vasilha rachada continha somente a metade da água. Por dois anos completos isto ocorria diariamente. A vasilha perfeita estava muito orgulhosa de seus feitos, perfeita para os fins para os quais foi criada. Porém a pobre vasilha rachada estava muito envergonhada de sua Própria imperfeição e se sentia miserável porque podia conseguir somente a metade do que se supunha que ela devesse fazer. Após dois anos conversou com o aguador, dizendo: “Estou envergonhada de mim mesma e quero me desculpar ?… por que? O aguador lhe perguntou. Porque devido às minhas rachaduras, você pode entregar apenas metade da minha carga. Devido às minhas rachaduras, você obtém somente a metade do salário do que poderia conseguir. O aguador sentiu muita pena da vasilha e com grande compaixão lhe disse: “no caminho de volta para a casa do patrão, quero que você note as belíssimas flores que crescem ao longo do caminho. Ela assim fez e na verdade viu muitíssimas flores formosas ao longo de todo o percurso, porém da mesma maneira se sentiu muito triste porque no final levava somente a metade de sua carga. O aguador lhe disse: Você reparou que as flores crescem somente no teu lado do caminho? Eu sempre soube das tuas rachaduras e quis tirar vantagem disso. Plantei sementes de flores ao longo de todo o caminho no lado em que você passa e todos os dias, tua água perdida regou essas flores. Por dois anos eu pude colher estas flores para decorar o altar do meu patrão. Se você não fosse exatamente como você é, ele não teria essa beleza sobre sua mesa. Cada um de nós tem suas próprias rachaduras. Todos somos vasilhas rachadas, porém podemos permitir a Deus utilizar nossas rachaduras para decorar algumas mesas do Pai……” Na grande economia de Deus, Nada se desperdiça”.

Autor desconhecido

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: