RSS
Nota
13 maio

Imagem

FESTIVAL DE WESAK

O FESTIVAL DA HUMANIDADE

O FESTIVAL DA BOA VONTADE

“Há um vale que se estende por uma altitude bastante elevada nos Himalaias do Tibete. Na lua cheia de maio, os peregrinos das regiões próximas começam a se reunir, e entre eles corre a lenda, que trata-se de um grupo de grandes seres que são os Guardiões da Terra e do plano de Deus para a humanidade. Esse grupo de conhecedores da divindade são os principais participantes do Festival de Wesak, é o grande festival oriental do Buda.

O Buda é a expressão da sabedoria de Deus, a personificação da luz e o revelador de propósito divino. 

 Esse festival, reconhecido por muitos como um dia de supremo impacto espiritual, não é uma celebração comemorativa mas sim um presente, um evento vivo. Wesak é uma cerimônia sagrada que acontece todos os anos entre o Buda, o Cristo, e a Hierarquia espiritual, unidos como a bênção que é derramada sobre o nosso planeta. Em Wesak as forças da iluminação, que emanam do Coração de Deus, se exteriorizam e penetram na consciência humana. Esta energia transmite o princípio divino de amor-sabedoria, do qual o Buda e Cristo são as duas expressões máximas. Em uníssono uns com os outros e sob a orientação de Buda que veio trazer luz para o Oriente, e de Cristo que veio para trazer luz para o Ocidente, os Guardiões da Terra podem exigir e evocar a bênção e revelação espiritual tão necessária:

Paz na terra e boa vontade para com os homens.”

Immagine

 Antes de 1985 o entendimento do Festival de Wesak era apenas uma lenda no mundo “ocidental”, muito embora alguns tenham visto o festival em sonhos e visões. O Festival é conhecido por todos os budistas, hindus e milhões de pessoas de fé muçulmana porque celebra o Senhor O Buda. Para muito, é um dia que homenageia o Seu nascimento, Sua vida e Iluminação. A consciência desse dia e a energia de cura que é irradiada por todo o planeta, tem crescido muito nas culturas ocidentais e as pessoas tem-se juntado à essa homenagem reunindo-se em grupos de orações e meditação. No momento principal da cerimônia, o corpo de energia do Buda desce para um nível mais próximo ao plano físico para que os todos os seres humanos possam se beneficiar do imenso influxo de amor que Ele irradia.

 

O local exato é considerado pelos peregrinos como a sede do Deus Altíssimo; fica no planalto central do Tibete, sobre o “telhado do mundo”. O nome desta montanha sagrada que representa o centro espiritual do mundo para um terço da raça humana, é Monte Kailas do Vale Wesak. O Monte Kailas irradia beleza majestosa e poder dentro de total isolamento. Alguns peregrinos levam meses viajando para este vale e para muitos é a realização do sonho de toda uma vida. Também há os que recordam terem viajado para lá em estado de sonho.

E essa é a natureza do Festival de Wesak. Peregrinos que chegam um dia antes da lua cheia e encontram tantos outros reunidos, juntam suas bandeiras de oração e vão circulando essas bandeiras com intensidade e expectativa. O canto se torna mais rítmico e harmonioso e os lamas reúnem seus instrumentos musicais e se preparam para a aproximação da lua cheia. São os lamas superiores da Seita do Chapéu Vermelho e sua presença enfatiza a natureza importante deste encontro santo evoluindo naturalmente na poderosa presença do Monte Kailas. O silêncio é absoluto.

 

Através da união de todas as pessoas uma poderosa vibração era sentida. Ninguém poderia negar essa energia elevando a vibração das Almas, misturando e fundindo-As num grupo “único” e todos tinham a sensação de que não estavam sozinhos, que milhões de outras pessoas estavam lá, em consciência, e que o Festival de Wesak é externalização de uma realidade espiritual interior. É o ponto alto da peregrinação, palavras não eram necessárias, estavam todos conectados com um outro mundo, uma outra realidade.  Diz-se que o Festival de Wesak forma-se a si mesmo num canal para a transmissão de poder e bênçãos a partir dos mais elevados e sutis níveis onde o Senhor Buda pode ser encontrado. Ele age como um ponto focal de todo esse poder, e ao emaná-lo através de sua Aura, dispensa (derrama) todas essas Bênçãos Luminosas sobre a humanidade.

 

O Senhor Buda em sua existência terrena, reconheceu que existe no cerne da experiência humana uma energia, um potencial. Essa centelha é a nossa Divindade que não existe separadamente, pois é, em si mesma, a essência da própria Vida. É, sempre foi, e para todo o sempre será. E o ponto primordial da experiência humana é o despertar da consciência para essa Vida que habita em cada ser humano e dar-se a Ela, sem reservas, hesitação ou condições. Quando o Buda se preparava para partir da Terra Ele disse:  “Eu não sou o primeiro Buda que veio à Terra, nem serei o último. No tempo devido, um outro Buda surgirá no mundo, um Ser Abençoado, um Ser supremamente Iluminado. ” Como vamos conhecê-lo?”  Buda foi perguntado. “Ele vai ser conhecido como MAITREYA”, aquele cujo nome significa “CHEIO DE BONDADE“.

Eis que novamente abre-se uma porta para o outro mundo, da Sabedoria, da Luz e do Amor.

 AFIRMAÇÃO DO DISCÍPULO

Eu sou um Ponto de Luz numa Luz maior.

Eu sou um fio de energia amorosa na corrente de
Amor Divino.

Eu sou um ponto de fogo sacrificial focalizado na
ardente Vontade de Deus.

E assim eu permaneço.

Eu sou um caminho pelo qual os homens podem
conquistar.

Eu sou uma fonte de força capacitando-os a permanecer.

Eu sou um raio de luz brilhando em seu caminho.

E assim eu permaneço.

E permanecendo assim ilumino o caminho.

E trilho desta maneira os caminhos dos homens.

E conheço os caminhos de Deus.

E assim eu permaneço.

A Grande Invocação

Do ponto de Luz na Mente de Deus,

Flua Luz às mentes humanas;

Que a Luz desça à Terra.

Do ponto de Amor no coração de Deus,

Flua Amor aos corações humanos;

Que Aquele Que Vem volte à Terra.

Do Centro Onde a Vontade de Deus é conhecida,

Guie o Propósito as pequenas vontades humanas;

O Propósito que os Mestres conhecem e a que servem.

Do centro a que chamamos a raça humana,

Cumpra-se o Plano de Amor e Luz;

E que Ele vede a porta onde mora o mal.

Que a Luz, o Amor e o Poder,

restabeleçam o Plano na Terra.

Fundação Cultural Avatar

[Responsável e distribuidora no Brasil das obras de: Alice A. Bailey, Mestre Tibetano, Mestre Morya]

 

                                                                SESSÃO SOLENE DE FESTIVAL DE WESAK

Quarta feira dia 14 de Maio às 19 hs no TAOS- traga todos os familiares e amigos para  celebrarmos juntos  esse momento tão especial em que pediremos ao Senhor  Buda que traga todo o seu Amor para que assim possamos alcançar o pleno estado de PHATAE – Paz Harmonia Tranquilidade Amor e Equilíbrio para toda a  humanidade!
É auspicioso trazer flores , frutas e um prato lacto vegetariano doce ou salgado para ser oferecido ao Senhor Buda.

Venham com roupa branca ou amarela!

LOCAL: RUA CARLOS DE CARVALHO, 65 – CENTRO

PRAÇA DA CRUZ VERMELHA.

HORÁRIO: 19 HORAS

DATA: 14 DE MAIO DE 2014 – QUARTA FEIRA

Todos serão muito bem vindos!!!

 Belisa do Arcanjo Miguel

 

 

 

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: