RSS

Arquivo do autor:Templo Dos Anjos da Ordem de Shidha

COMO O SEU CRESCIMENTO ESPIRITUAL CURA O MUNDO

 

Imagem

 

Mensagem de Owen K. Waters

Você sabia que apenas uma pessoa espiritualizada pode trazer a elevação espiritual a milhões de pessoas? Ela realmente pode, e ela pode se divertir fazendo isto! Veja como isto funciona.

 

                                                   Bem-Vindo ao Cinturão da Mente

Uma atmosfera de ar envolve este planeta e assim também uma atmosfera de consciência. Este cinturão global da mente consiste de pensamentos e sentimentos de todos no planeta. Enquanto os pensamentos causam a atividade elétrica dentro do cérebro, eles se originam como energias mentais não físicas.  Cada momento de cada dia, a sua mente sente esta frequência do cinturão da mente com o qual você está sintonizado. Cada momento de cada dia, você muda o cinturão da mente, contribuindo com os pensamentos e sentimentos que se irradiam de sua consciência.

A maior parte dos seres humanos opta por bloquear a telepatia consciente, mas a sua mente subconsciente é totalmente telepática, consciente da atmosfera mental em que você existe e alimenta esta informação através da mente consciente.

 

                                                                        ENERGIA MENTAL

O Universo está cheio de uma gama ampla de energias em todos os níveis de manifestação. Enquanto a ciência da Física se concentra apenas nas energias físicas, você precisa se aventurar além dos sentidos físicos para apreciar as energias metafísicas.  A energia mental tem tanto o aspecto yin, quanto o yang. Estas nos sãos familiares como o pensamento e o sentimento. Elas não são opostas, mas agem como aspectos complementares, da mesma maneira que a eletricidade e o magnetismo agem em uníssono um com o outro, para formar a luz.

 Quando você tem um tipo intelectual de pensamento, ele invoca sentimentos complementares. Da mesma forma, quando você tem um sentimento, ele invoca pensamentos complementares.  Você provavelmente já disse: “Ei! Eu pensei nisto primeiro! ”  Alguma vez você já teve uma ideia e então viu outras pessoas expressarem ou usarem esta mesma ideia?  Você provavelmente disse: “Ei” Eu pensei nisto primeiro! ”

 Bem, é assim exatamente que o cinturão da mente funciona. É uma atmosfera que você compartilha com todos os outros seres sensíveis, mas você se sintoniza especialmente com os temas e frequências da mente que mais lhe interessam.  O cinturão da mente compartilhado globalmente é o meio que permite que descobertas e invenções ocorram ao mesmo tempo por pessoas que não estão em contato físico, umas com as outras.

 Por exemplo, a descoberta do oxigênio foi feita não por um pesquisador, mas por três pesquisadores diferentes, em três países diferentes, ao mesmo tempo. O cálculo matemático foi outro exemplo. Ele foi criado por Newton, na Inglaterra e por Leibniz, na Alemanha, ao mesmo tempo, levando anos de divertida rivalidade.

 

                                                    VOCÊ ELEVA O CINTURÃO DA MENTE

Ao longo de sua vida, você contribui com as energias do cinturão da mente e você faz a sua parte para tornar o mundo no que ele é hoje. Como uma pessoa espiritualizada, você eleva o cinturão da mente, porque a frequência da consciência centrada no coração é mais elevada do que os pensamentos em torno do eu, da pessoa mediana, em toda a face do globo.

 Neste ponto, você pode imaginar como as pessoas espiritualizadas – uma porção menor da população atual – pode fazer o bem, em um mundo afetado por tanto materialismo, ou mesmo pelo pensamento depressivo. A resposta pode surpreendê-lo.  O Criador embaralhou as cartas a favor da evolução espiritual.  Como uma pessoa espiritualizada, os seus pensamentos de frequência mais elevada têm exponencialmente mais poder e influência do que os pensamentos de frequência menos elevada.  Por definição, pelo menos 80% da população têm um efeito médio sobre o cinturão da mente.  Você, no entanto, tem uma vantagem na frequência que capacita a sua influência no mundo, bem mais do que você possa ter percebido.

 O pesquisador David R. Hawkins passou anos investigando os efeitos de toda a gama de frequência da consciência humana e veio com uma descoberta surpreendente.  Como uma pessoa espiritualmente consciente, a influência de sua consciência é equivalente a centenas de milhares de pessoas estatisticamente medianas. Este fato surpreendente nos apresenta uma incrível oportunidade de ajudar os outros e fazer uma diferença muito positiva no mundo.

A consciência de uma pessoa no nível de entrada para a consciência espiritual, contrabalança e eleva o efeito dos pensamentos de 800.000 pessoas da consciência média, ao redor do mundo!  Imagine o que acontece quando você ultrapassa o nível de entrada e trabalha a cada dia em seu próprio crescimento espiritual! Antes que o saiba, você está ajudando a elevar dezenas de milhões de pessoas e fazendo do mundo um lugar distintamente melhor do que teria sido sem o benefício de sua presença.  Quando você eleva a sua consciência, você, exponencialmente contribui mais com a qualidade espiritual da mente global.

 Paradoxalmente, o seu maior serviço à humanidade é se concentrar em seu próprio crescimento espiritual. Este maravilhoso nível de serviço à humanidade ocorre como um efeito direto de sua consciência sobre um mundo que tem sido tão carente do pensamento espiritualmente condicionado.

 

 FAÇA DO MUNDO UM LUGAR MELHOR

Tome uma decisão de desenvolver o seu crescimento espiritual em uma base diária.  Escolha um momento para reflexão e práticas espirituais a cada dia. Passe este tempo aumentando a frequência da sua consciência, envolvendo-se em sua própria escolha das atividades espirituais, tais como: meditação, estudos espirituais, reflexão, o uso de óleos essenciais sagrados e técnicas de recarga energética.

Começar cada dia com uma prática espiritual é um hábito que logo se torna o destaque de cada dia. O efeito colateral de trazer a elevação a milhões de outras pessoas cumpre hoje um propósito fundamental de cada pessoa espiritualizada no planeta.

 Nascemos para tornar o mundo um lugar melhor…   Vamos fazê-lo! 

  Owen Waters é o autor de Love, Light Laughter: The New Spirituality

 Fonte: http://www.infinitebeing.com/ 

Tradução: Regina Drumond  – reginamadrumond@yahoo.com.br

 

 
Imagem

FUNCIONAMENTO DO TAOS DURANTE A COPA

 FUNCIONAMENTO DO TAOS DURANTE A COPA

 
Notas

Imagem

FESTIVAL DE WESAK

O FESTIVAL DA HUMANIDADE

O FESTIVAL DA BOA VONTADE

“Há um vale que se estende por uma altitude bastante elevada nos Himalaias do Tibete. Na lua cheia de maio, os peregrinos das regiões próximas começam a se reunir, e entre eles corre a lenda, que trata-se de um grupo de grandes seres que são os Guardiões da Terra e do plano de Deus para a humanidade. Esse grupo de conhecedores da divindade são os principais participantes do Festival de Wesak, é o grande festival oriental do Buda.

O Buda é a expressão da sabedoria de Deus, a personificação da luz e o revelador de propósito divino. 

 Esse festival, reconhecido por muitos como um dia de supremo impacto espiritual, não é uma celebração comemorativa mas sim um presente, um evento vivo. Wesak é uma cerimônia sagrada que acontece todos os anos entre o Buda, o Cristo, e a Hierarquia espiritual, unidos como a bênção que é derramada sobre o nosso planeta. Em Wesak as forças da iluminação, que emanam do Coração de Deus, se exteriorizam e penetram na consciência humana. Esta energia transmite o princípio divino de amor-sabedoria, do qual o Buda e Cristo são as duas expressões máximas. Em uníssono uns com os outros e sob a orientação de Buda que veio trazer luz para o Oriente, e de Cristo que veio para trazer luz para o Ocidente, os Guardiões da Terra podem exigir e evocar a bênção e revelação espiritual tão necessária:

Paz na terra e boa vontade para com os homens.”

Immagine

 Antes de 1985 o entendimento do Festival de Wesak era apenas uma lenda no mundo “ocidental”, muito embora alguns tenham visto o festival em sonhos e visões. O Festival é conhecido por todos os budistas, hindus e milhões de pessoas de fé muçulmana porque celebra o Senhor O Buda. Para muito, é um dia que homenageia o Seu nascimento, Sua vida e Iluminação. A consciência desse dia e a energia de cura que é irradiada por todo o planeta, tem crescido muito nas culturas ocidentais e as pessoas tem-se juntado à essa homenagem reunindo-se em grupos de orações e meditação. No momento principal da cerimônia, o corpo de energia do Buda desce para um nível mais próximo ao plano físico para que os todos os seres humanos possam se beneficiar do imenso influxo de amor que Ele irradia.

 

O local exato é considerado pelos peregrinos como a sede do Deus Altíssimo; fica no planalto central do Tibete, sobre o “telhado do mundo”. O nome desta montanha sagrada que representa o centro espiritual do mundo para um terço da raça humana, é Monte Kailas do Vale Wesak. O Monte Kailas irradia beleza majestosa e poder dentro de total isolamento. Alguns peregrinos levam meses viajando para este vale e para muitos é a realização do sonho de toda uma vida. Também há os que recordam terem viajado para lá em estado de sonho.

E essa é a natureza do Festival de Wesak. Peregrinos que chegam um dia antes da lua cheia e encontram tantos outros reunidos, juntam suas bandeiras de oração e vão circulando essas bandeiras com intensidade e expectativa. O canto se torna mais rítmico e harmonioso e os lamas reúnem seus instrumentos musicais e se preparam para a aproximação da lua cheia. São os lamas superiores da Seita do Chapéu Vermelho e sua presença enfatiza a natureza importante deste encontro santo evoluindo naturalmente na poderosa presença do Monte Kailas. O silêncio é absoluto.

 

Através da união de todas as pessoas uma poderosa vibração era sentida. Ninguém poderia negar essa energia elevando a vibração das Almas, misturando e fundindo-As num grupo “único” e todos tinham a sensação de que não estavam sozinhos, que milhões de outras pessoas estavam lá, em consciência, e que o Festival de Wesak é externalização de uma realidade espiritual interior. É o ponto alto da peregrinação, palavras não eram necessárias, estavam todos conectados com um outro mundo, uma outra realidade.  Diz-se que o Festival de Wesak forma-se a si mesmo num canal para a transmissão de poder e bênçãos a partir dos mais elevados e sutis níveis onde o Senhor Buda pode ser encontrado. Ele age como um ponto focal de todo esse poder, e ao emaná-lo através de sua Aura, dispensa (derrama) todas essas Bênçãos Luminosas sobre a humanidade.

 

O Senhor Buda em sua existência terrena, reconheceu que existe no cerne da experiência humana uma energia, um potencial. Essa centelha é a nossa Divindade que não existe separadamente, pois é, em si mesma, a essência da própria Vida. É, sempre foi, e para todo o sempre será. E o ponto primordial da experiência humana é o despertar da consciência para essa Vida que habita em cada ser humano e dar-se a Ela, sem reservas, hesitação ou condições. Quando o Buda se preparava para partir da Terra Ele disse:  “Eu não sou o primeiro Buda que veio à Terra, nem serei o último. No tempo devido, um outro Buda surgirá no mundo, um Ser Abençoado, um Ser supremamente Iluminado. ” Como vamos conhecê-lo?”  Buda foi perguntado. “Ele vai ser conhecido como MAITREYA”, aquele cujo nome significa “CHEIO DE BONDADE“.

Eis que novamente abre-se uma porta para o outro mundo, da Sabedoria, da Luz e do Amor.

 AFIRMAÇÃO DO DISCÍPULO

Eu sou um Ponto de Luz numa Luz maior.

Eu sou um fio de energia amorosa na corrente de
Amor Divino.

Eu sou um ponto de fogo sacrificial focalizado na
ardente Vontade de Deus.

E assim eu permaneço.

Eu sou um caminho pelo qual os homens podem
conquistar.

Eu sou uma fonte de força capacitando-os a permanecer.

Eu sou um raio de luz brilhando em seu caminho.

E assim eu permaneço.

E permanecendo assim ilumino o caminho.

E trilho desta maneira os caminhos dos homens.

E conheço os caminhos de Deus.

E assim eu permaneço.

A Grande Invocação

Do ponto de Luz na Mente de Deus,

Flua Luz às mentes humanas;

Que a Luz desça à Terra.

Do ponto de Amor no coração de Deus,

Flua Amor aos corações humanos;

Que Aquele Que Vem volte à Terra.

Do Centro Onde a Vontade de Deus é conhecida,

Guie o Propósito as pequenas vontades humanas;

O Propósito que os Mestres conhecem e a que servem.

Do centro a que chamamos a raça humana,

Cumpra-se o Plano de Amor e Luz;

E que Ele vede a porta onde mora o mal.

Que a Luz, o Amor e o Poder,

restabeleçam o Plano na Terra.

Fundação Cultural Avatar

[Responsável e distribuidora no Brasil das obras de: Alice A. Bailey, Mestre Tibetano, Mestre Morya]

 

                                                                SESSÃO SOLENE DE FESTIVAL DE WESAK

Quarta feira dia 14 de Maio às 19 hs no TAOS- traga todos os familiares e amigos para  celebrarmos juntos  esse momento tão especial em que pediremos ao Senhor  Buda que traga todo o seu Amor para que assim possamos alcançar o pleno estado de PHATAE – Paz Harmonia Tranquilidade Amor e Equilíbrio para toda a  humanidade!
É auspicioso trazer flores , frutas e um prato lacto vegetariano doce ou salgado para ser oferecido ao Senhor Buda.

Venham com roupa branca ou amarela!

LOCAL: RUA CARLOS DE CARVALHO, 65 – CENTRO

PRAÇA DA CRUZ VERMELHA.

HORÁRIO: 19 HORAS

DATA: 14 DE MAIO DE 2014 – QUARTA FEIRA

Todos serão muito bem vindos!!!

 Belisa do Arcanjo Miguel

 

 

 

 
Notas

PESSACH E PÁSCOA

O feriado, celebrado a partir desta segunda-feira (14) até o dia 22/4, tem com ponto central uma refeição ritual chamada seder, onde a família se reúne para relembrar a história do Êxodo, a fuga dos judeus do Egito liderados por Moisés em busca da Terra Prometida.

A última ceia partilhada por Jesus Cristo e seus discípulos é narrada nos Evangelhos e é considerada, geralmente, um “sêder do Pessach” – a refeição ritual que acompanha a festividade judaica.

A diferença entre a Pessach (Páscoa) do povo judeu para a Pascoa cristã é que a Palavra Pessach em hebraico significa passagem e para a Igreja Católica Pascoa significa Ressurreição.

De acordo com a tradição, a primeira celebração de Pessach ocorreu há 3500 anos, quando D’us enviou dez pragas sobre o povo do Egito.

Antes da décima praga, Moisés foi instruído por D’us,  a pedir para que cada família judia sacrificasse um cordeiro e molha-se os umbrais (mezuzót) das portas com o sangue do cordeiro, para que não fossem acometidos pela morte de seus primogênitos.

À meia-noite, um anjo enviado por D’us feriu de morte todos os primogênitos egípcios, desde os primogênitos dos animais até mesmo os primogênitos da casa do Faraó. Então o Faraó, temendo ainda mais a Ira Divina, aceitou liberar o povo de Israel para adoração no deserto, o que levou ao Êxodo.

É importante notar que Pessach significa a passagem, do anjo da morte, e não a passagem dos hebreus pelo Mar Vermelho..

A duração da Quaresma está baseada no símbolo do número quarenta na Bíblia. Nesta, é falada dos quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos quarenta dias e Moisés e de Elias na montanha, dos quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública, dos 400 anos que durou o exílio dos judeus no Egito.

Cabalisticamente, o número quatro simboliza o universo material, seguido de zeros significa o tempo de nossa vida na terra, seguido de provações e desafios.

Somos o resultado de todas as nossas encarnações. Através delas a nossa alma se purifica,

(pelo menos deveria) e se não aprendermos a “LIÇÃO”…

Este é um momento de reflexão e recolhimento para toda a humanidade, pois não podemos perder esta “viagem”!

Shalom

 

Lua Nova em Áries – Esperar ou Avançar?

Imagem

A Lua é nova neste domingo, 30 de março, às 15:44 (hora de Brasília). Uma Lua Nova de suma importância porque abre o ciclo considerado o mais tenso neste ano. De fato, sendo a primeira do ano astrológico, ela adquire peso especial. Em Áries nos deparamos com o arquétipo da Iniciação, de todos os começos; da semente cujo broto rompe a dura casca e teima em vir ao mundo; do pintinho quebrando a casca do ovo pelo lado de dentro; da luta de vida e morte do momento do parto; o arquétipo do Guerreiro, forjado no calor da batalha, pois é ali que ele se realiza e se auto-afirma.

Pois bem. A Lua Nova ocorre a 9°58’ de Áries, em conjunção com Urano, e em quadratura com Júpiter em Câncer e com Plutão em Capricórnio, ou seja, ela junta-se a Urano no ponto focal da T-Square que se formou várias vezes desde meados do ano passado e que vai ficar super ativa por todo o mês de abril, tornando-se, a partir do dia dois, uma Grande Cruz Cardinal que será fechada por Marte, regente de Áries, retrógrado em Libra. Além disso, Saturno também está retrógrado em Escorpião e há três planetas em Peixes, Netuno, Quíron e Mercúrio, tudo isso simbolizando uma passividade incongruente com o arquétipo da ação de Áries.

Voltando à T-Square, Frank Clifford diz que “T-Squares são como panelas de pressão. Por baixo há um volume enorme de tensão precisando ser liberada – estresse gerado por partes nossas que estão em discrepância umas com as outras. Elas são normalmente fonte de muita energia e de situações-limite e elas demandam resolução, ação e descarga. Às vezes há um estado de paralisia porque estamos conscientes da importância e receosos da influencia destes assuntos em nossa vida”(1).

No caso desta T-Square específica a tensão e paralisia estão consideravelmente aumentadas porque Marte, o regente da Lua Nova, o regente de Áries, está retrógrado em Libra, uma situação tradicionalmente vista como duplamente debilitada. Nestas condições Marte não consegue ser assertivo como gostaria, não se auto-afirma como deveria, pois sai por aí pedindo desculpas por ser como é, por fazer o que tem que fazer. Sua vontade e senso de potência são diminuídos e ele tem dificuldade em desempenhar sua principal função, o instinto agressivo, o instinto de sobrevivência. Assim, há um clima denso de frustração que vai aumentando a pressão até limites insuportáveis, quando pode explodir de forma inesperada e perigosa.

 Imagem

Deliberations – Mario Sanchez Nevado

Mas pode haver um outro lado nisso. Áries é o signo do indivíduo, do “Eu” e quando há uma ênfase grande neste signo, a tendência é a pessoa ser excessivamente egoísta, rude, demasiado direta, agressiva e briguenta, sem se importar com ninguém à sua volta. O arquétipo bruto é o guerreiro impetuoso, sedento de sangue, cego de fúria, que imprudente, perde muitas batalhas por mera pressa e impaciência. O signo oposto, Libra, oferece pistas sobre como lapidar o diamante bruto que é esse guerreiro cego. Libra é o signo do “Não-Eu”, do “Outro”. Em Libra o indivíduo descobre que não está sozinho e que precisa levar em conta os outros ao seu redor. Com o eixo Áries-Libra tão realçado, os relacionamentos tornam-se ponto focal da nossa atenção.

O impaciente Guerreiro Ariano aprende a ponderar e a deliberar, a ter visão estratégica, a usar o charme e a eloquência, ao invés de somente a força bruta.   Como diria a xamã Sheba Remy ao falar das presentes configurações “a marca do arquétipo evoluído de Áries é ação estratégica. Isso é particularmente relevante agora, que o regente de Áries, Marte, está retrógrado no signo oposto, Libra, o signo do pesar das decisões. Junte isso ao grande número de planetas em Peixes e a Saturno retrógrado e você tem uma receita que clama por espera e deliberação na ação versus o impulso para avançar de forma imprudente. Esta é uma combinação de energias potente, dolorosa e frustrante” (2).

Potente, dolorosa e frustrante. Percebe-se uma grande incoerência aqui. Áries demanda iniciativa, ação e resolução e a T-Square enfatiza isso sobremaneira. Porém, Marte e Saturno Rx sugerem espera, paciência, diplomacia ao invés de ação impensada. O resultado é a aparente paralisia que toma conta de nós, alternada com uma agitação e inquietação compulsivas, o que pode aumentar a tensão, porque nos cobramos uma decisão que pode não estar pronta para ser tomada. As próximas semanas exigirão de nós muita calma, equilíbrio e presença de espírito, uma sintonia acurada com os desejos, o tempo e ritmo da alma e ao mesmo tempo com o ritmo acelerado do período em que vivemos que exige decisões, para ter clareza suficiente e saber a hora de esperar e a hora de avançar. Uma sintonia que nos ajude a diferenciar entre quando a espera é útil e estratégica ou quando é meramente covardia e negação da ação.

 Imagem

     Igor Morski – Reprodução

Isso porque A Lua Nova de Áries inaugura de fato o grande período transformativo prometido pela T-Square Cardinal. A poderosa conjunção com Urano funciona como despertador. Acordamos para uma necessidade premente de liberdade de ser, de ação, de movimento, de escolha. Somos chamados a assumir com honestidade nossa singularidade, quem realmente somos e ao mesmo tempo a estar dispostos a abrir mão dos padrões e formas envelhecidos de ser e existir, em nome de uma identidade nova e mais autêntica, de um modo de viver mais genuíno. Com Júpiter-Urano-Plutão essa transformação não se restringe ao âmbito pessoal. Somos chamados também a ser agentes de transformação em nosso meio, no coletivo, agindo o tempo todo a partir do centro, de forma consciente e eficaz. É requerido que olhemos para as questões maiores, para além do nosso umbigo individual, para as questões de super exploração do planeta e desperdício de recursos, para o desequilíbrio de riquezas que grassa e que gera tanta injustiça social mundo afora, para a necessidade de troca nas hierarquias de poder, para a necessidade de renovação das estruturas sociais. É necessário que olhemos o caos que temos criado em nossa vida em nível micro e macro, porque a mudança ocorre nesses níveis também. E é bom lembrar que com Urano, a princípio teremos a impressão de que há ainda mais caos do que já havia, de que estamos chegando a lugar nenhum e a percepção generalizada é a de que tudo piora antes que comece a melhorar. Com Urano tão em evidência, é impossível prever como a energia vai se manifestar, porque Urano diz: “Espere o inesperado!”

 Estar centrados neste período é de suma importância para que saibamos que ações devem ser tomadas, quando e como devem ser tomadas, ou corremos o risco de agir ou reagir impulsivamente, compulsivamente, sem saber direito onde estamos indo ou o que e por que estamos fazendo. O pior que podemos fazer neste período é entrar no modo reativo. Principalmente porque o eclipse do dia 15, que representa o ápice deste ciclo, pertence a uma família de eclipses, cujo tema principal, segundo Bernardete Brady, é desperdício de energia. Com Urano-Plutão é muito importante ser honestos conosco mesmos, a respeito de onde e como empregamos nossa energia e esforço; a respeito de nossos desejos e ambições, frustrações, relacionamentos, trabalho, realizações e insatisfações nas áreas importantes da vida; onde há desequilíbrios e onde precisamos fazer ajustes. Porque então estaremos cientes do que precisa ser mudado e não precisaremos que um raio nos caia na cabeça para perceber isso. Mercúrio em Peixes é o elo e ponto médio entre Júpiter em Câncer e Saturno em Escorpião, o elo mediador entre a expansão proposta por Júpiter e a preservação requerida por Saturno. Em Peixes, nossa mente racional precisa descobrir maneiras indiretas e alternativas de percepção e raciocínio, analisando de forma mais criativa e imaginativa e não apenas na forma lógica e fria do “dois e dois são quatro”. É preciso analisar com compaixão e sentimento. Mercúrio sugere que usando a criatividade podemos achar um meio termo entre esses princípios aparentemente irreconciliáveis. O antropólogo William Ury fala da importância desse meio termo, desse terceiro lado. Um conflito sempre tem dois lados, com cada um tentando dobrar o outro e levar a melhor.

Como resolver o conflito? Como ir além da guerra? “O obstáculo não é o outro, mas nós mesmos. Nossa tendência humana é reagir, criando um ciclo infinito de reações, alimentando uma guerra sem fim. Alguém precisa escolher respirar, dar um passo para trás e se afastar um pouco. Eu chamo isso de ir até a varanda. Dessa forma você pode lembrar o que, de fato, é realmente importante para você nessa negociação. Essa é a sua melhor arma”(3), diz Ury. Ele diz que o terceiro lado é a empatia, aprender a ouvir o outro de verdade, saber quais são seus medos, suas preocupações, “e quando você escuta, abre espaço para ser escutado”. Com Marte retrógrado, mais do que nunca é preciso desenvolver essa arte da empatia, de se colocar no lugar do outro e, ao invés de encarar o outro como um inimigo que é a própria encarnação do mal (geralmente nos convecemos de que nós somos bons e o outro é mau, porque nos faz sentir melhor quando brigamos com ele), lembrar que ele é humano como a gente, buscando apenas levar uma vida melhor e não está necessariamente querendo nos “ferrar”.

Imagem


É ESSENCIAL NÃO LEVAR TUDO PARA O LADO PESSOAL!

Mercúrio em Peixes vem nos ajudar a ter essa visão mais empática, a olhar a contenda sob outro ângulo, a achar uma solução alternativa e mais criativa para o conflito aparentemente insolúvel.

 Por fim, o regente de Marte em Libra, Vênus, está em Aquário, sugerindo que tenhamos sempre uma perspectiva universal, humanitária, global das coisas. Que percebamos o impacto de nossa ação (Marte) no todo, no grupo maior, no coletivo (Vênus em Aquário). Vênus está ainda em quadratura com Saturno, indicando que assumir a responsabilidade pela ação e pelo desejo é essencial para que saiamos mais crescidos, mais amadurecidos do processo, para que toda a dor e frustração tenham valido a pena.

Então, fiquemos atentos aos desejos de nossa alma e tenhamos a coragem, a iniciativa, a honestidade de olhar para a vida de frente e voluntariamente INICIAR as transformações necessárias em direção a uma vida nova.

 OBS 1:

Sheba Remy finaliza seu insight lembrando que essas energias potentes e frustrantes  podem “se expressar através de dor de cabeça e no pescoço e problemas de visão” e diz que  ”este é um ótimo período para sintonizar-se com o arquétipo mais evoluído ou mais elevado de Áries. E, se precisar de assistência, engaje-se na prática ‘shanti’, que o grande T. S. Eliot traduziu como ‘a paz que excede todo o entendimento”.

OBS 2: 

Pessoas com planetas entre os graus 4 e 14 dos signos cardinais (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio) sentem de forma mais intensa as energias desta Lua Nova e a área de vida mais afetada depende da casa em que a Lua Nova cai, assim como os planetas que toca.

OBS 3:

Algumas atividades são indicadas para manter-se centrado e tirar melhor proveito das energias potentes e transformadoras destas configurações:

  • Exercícios de ancoragem/enraizamento e meditação;
  • Respiração consciente que propicie ancoragem no aqui e agora, respiração que propicie recuar e ver   o problema sob outro ângulo;
  • Atividades físicas leves, que propiciem descargas da energia e da frustração;
  • Caminhada – a caminhada é uma ótima forma de meditação ativa, porque permite uma análise com     movimento;
  • Yoga e Tai-Chi-Chuan;
  • Dançar, com o corpo e a alma; Dança Circular;
  • Respeitar as horas de sono e a necessidade de descanso do corpo – precisamos estar inteiros e a falta       de descanso piora ainda mais a irritação – já viu como ficamos irritados quando não dormimos                direito?;
  • Prestar atenção aos sonhos – eles podem trazer insights preciosos;
  • Sincronia consigo mesmo – ouça sua intuição;
  • Alimentação leve e natural;
  • Evitar excessos, especialmente de álcool e drogas em geral;
  • Ter senso de humor e, principalmente, perspectiva;
  • Uma leitora do blog, Taís Fonseca, também sugeriu a prática do Ho’Oponopono, uma antiga e    tradicional prática havaiana de perdão e reconciliação.

 

 Imagem

(1) Frank Clifford – Getting to the Heart of Your Chart

(2) Sheba Remy Kharbanda – Xamã, Curadora Energética, Artista. Visite a página de Remy.

(3) William Ury, antropólogo, mediador de conflitos, negociador da paz e conferencista. Veja vídeo com ele. 

© 2014 by Maria Eunice Sousa [Astróloga]

 

31 de Março Dia da Nossa Petição ao Conselho Cármico

 

Nos dias  31/12 31/03, 30/09 e 30/06, o Conselho se reúne para avaliar o carma do planeta inteiro. Faz um retrospecto do trimestre que se encerra e toma decisões para o próximo trimestre.

 O Conselho Cármico, formado por seres de luz que amparam a humanidade nestes momentos de transformações, reúne-se 4 (quatro) vezes ao ano junto à presença Eu Sou de todas as pessoas encarnadas na Terra e juntas escolhem seus destinos para os próximos 3 meses. Quando uma pessoa morre, ela pode fazer essa transição de duas maneiras: ou consciente (sentindo-se “despregar” do corpo físico e entrando num túnel, seguindo uma luz ou até, mesmo encontrando um guia) ou então inconsciente, quer dizer, dormindo.

Se a pessoa chega do “outro lado” acordada, logo ela se defronta com um Mensageiro da Luz, que lhe entrega uma convocação para comparecer ao tribunal do Carma no dia tal, às tantas horas. Até esse dia, ela será encaminhada a uma “colônia de férias” astral, digamos assim. Por outro lado, se estiver dormindo, vai continuar descansando por um prazo que varia de pessoa para pessoa, mas que não pode ultrapassar seis meses; ao acordar, também receberá a intimação para comparecer ao Tribunal.

O Conselho Cármico é um Tribunal de Justiça;

Todos os Mestres são Ascenscionados, o que significa que são seres de absoluta Misericórdia, Amor e Justiça. Diante desses Seres Perfeitos, a pessoa é levada a avaliar toda a sua última vida, desde o nascimento até a morte.

Tomará consciência de seus erros e acertos, das lições que assimilou e das que ainda tem que aprender; quais são suas principais virtudes e também as dificuldades ou defeitos que terá que superar.

Ouvirá do Conselho Infalível a Sentença; qual é realmente a sua faixa vibratória e, daí, em que país, cidade e grupo do Astral deverá permanecer até a próxima encarnação; que escola deverá freqüentar, que tipo de treinamento deverá ter; que trabalhos terá que executar; quanto tempo ficará desencarnado; quem serão seus pais e familiares na próxima encarnação; quais serão suas futuras características raciais e nacionalidade.

Uma alma mais evoluída ouvirá essa sentença compreendendo que o carma não é uma lei de retaliação, mas, sim, de educação, e que o Conselho Cármico é o órgão legítima e divinamente capacitado para julgar e dar novas oportunidades de evolução.

Assim como o Conselho Cármico julga e administra o carma individual, ele também o faz com relação ao carma familiar, grupal, nacional e planetário. Ministra sanções e anistias. Se for preciso pelos desígnios cármicos, o Conselho autoriza cataclismos e desastres coletivos. Pode abreviar ou prolongar a vida dos encarnados.

Aproveite este dia para estabelecer seu compromisso interno com sua verdade e força vital projetando assim no mundo externo o potencial da sua alma. Felicidade, Harmonia, Saúde, Abundância, Realizações.

Nos dias 31/12 31/03, 30/06 e 30/09, o Conselho se reúne para avaliar o carma do planeta inteiro. Faz um retrospecto do trimestre que se encerra e toma decisões para o próximo trimestre.

Nesses dias especiais, os discípulos da Luz podem apresentar a esses Divinos Juízes sua petição ou projetos que, se forem considerados dignos e úteis à Vida, serão autorizados – e aí os autores receberão uma ajuda direta (seja ela qual for) do Conselho para realizá-los.

Quando conquistarmos a vitória da manifestação de nosso plano divino e consumirmos o nosso carma negativo, iremos então ter com a Presença do Eu Sou, o Amado Santo Cristo Pessoal (o nosso Eu Superior) e o Conselho do carma, que decretarão o direito de libertarmo-nos da roda viva das   reencarnações.

FAZEM PARTE DO CONSELHO CÁRMICO:

 PÓRTIA: Justiça e Oportunidade – é o Complemento do Mestre Saint Germain

  • Mestra Nada: Amor Devocional e Gratidão
  • Kwan Yin: Misericórdia e Compaixão
  • Libra: Equilíbrio
  • Palas Athena: Verdade
  • Elohim Vista: Ciência, Concentração e Cura
  • Saithru: Ser responsável pela sétima raça raiz da humanidade terrestre
  • Arcanjo Miguel: Fé, Proteção, Vontade Divina
  • Irmãos Interdimensionais e Interplanetários: Energia eletromagnética que facilita a manifestação de nossos sonhos.

 

É NECESSÁRIO PARA A REALIZAÇÃO DO SEU RITUAL:

1 vela branca

1 copo d’água

1 folha de papel branco

1 incenso de sândalo

1 lápis

RITUAL:

Em um papel branco, escreva a lápis a data, seu nome de solteiro (nome de batismo), e data de nascimento.

“Em Nome de Minha Bem Amada e Poderosa Presença Eu Sou o Que Sou!”

Em Nome do Meu Bem Amado Santo Ser Crístico Presente em meu Coração peço pela Paz e Cura Universal!”

Logo em seguida agradeça, agradeça e agradeça por tudo de bom e tudo de negativo que ocorreu durante os últimos 3 meses.

Em seguida faça todos os seus pedidos ao Conselho Cármico.

Dobre o papel e faça a oração “A Grande Invocação”. Ao terminar, guarde a carta em uma bíblia, e deixe até o próximo Conselho Cármico.

Não se esqueça de queimar a carta do último Conselho Cármico na vela que você acabou de acender.

A GRANDE INVOCAÇÃO

 DO PONTO DE LUZ NA MENTE DE DEUS,

QUE FLUA LUZ À MENTE DOS HOMENS,

E QUE A LUZ DESÇA A TERRA.

O PONTO DE AMOR NO CORAÇÃO DE DEUS, QUE FLUA AMOR AO CORAÇÃO DOS HOMENS QUE O CRISTO RETORNE A TERRA.

DO CENTRO A ONDE À VONTADE DE DEUS É CONHECIDA, QUE O PROPÓSITO GUIE AS PEQUENAS VONTADES DOS HOMENS, PROPÓSITO QUE OS MESTRES CONHECEM E SERVEM.

DO CENTRO A QUE CHAMAMOS À RAÇA DOS HOMENS QUE SE REALIZE O PLANO DE AMOR E LUZ E FECHE A PORTA ONDE SE ENCONTRA O MAL.

QUE A LUZ O AMOR E O PODER RESTABELEÇAM O PLANO DIVINO SOBRE A TERRA

HOJE E POR TODA A ETERNIDADE, QUE ASSIM SEJA  AMÉM.

É bom sempre lembrar que TODOS SOMOS UM SÓ!!!

Os Mestres querem nos pedem para invocar a Alegria para as nossas vidas.

Eles dizem que:  “Sem Alegria não há Ascensão!”

Muito Sucesso e Saúde a todos.

Namastê.

Belisa do Arcanjo Miguel

 

 

RITUAL DO ARCANJO MIGUEL 29/03/14 – Sábado

Imagem

 
 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 829 outros seguidores